arrow_drop_down
Notícia: Ore pela Somália

Notícia: Ore pela Somália

Com 92 pontos, um ponto a mais que em 2019, a Somália é novamente o 3º país na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2020. A pressão sobre os cristãos permanece no nível extremo e a violência é muito alta. Os cristãos do país correm o risco de serem mortos por militantes islâmicos e líderes de clãs; anciãos e membros da família monitoram os movimentos de qualquer suspeito de ter se convertido ao cristianismo. O país está mergulhado em uma guerra civil sem fim, fragmentação social, tribalismo e radicalismo islâmico. O Al-Shabaab mostrou seu poder ao realizar inúmeros ataques na capital, Mogadíscio, matando o prefeito, entre outros.

A única comunidade cristã no país, considerada para análise na Lista Mundial da Perseguição, são os cristãos ex-muçulmanos. Eles são considerados um alvo de alto valor pelo Al-Shabaab e têm sido mortos frequentemente assim que descobertos. O violento agente não estatal, o Al-Shabaab, que segue a doutrina do wahabismo, advoga a sharia (conjunto de leis islâmicas) como base reguladora de todos os aspectos da vida na Somália. Esse grupo expressou repetidas vezes o desejo de erradicar os cristãos do país.


Jihadistas estrangeiros também estão presentes no país, mas a opressão islâmica não se limita apenas aos radicais. Os cristãos também enfrentam sérias perseguições familiares e da comunidade em geral. Qualquer conversão ao cristianismo é considerada uma traição à família e ao clã somali. Como resultado, membros da família e líderes locais muçulmanos intimidam e até matam os cristãos. Em cada esfera da vida: privada, familiar, comunitária e nacional, ser exposto como cristão é um verdadeiro perigo, levando, muitas vezes, à execução. A “vida na igreja” simplesmente não é possível. Esse padrão de perseguição é excepcional e coloca a Somália no alto da categoria de perseguição extrema.

Ao longo dos últimos anos, a situação piorou muito. Militantes islâmicos intensificaram a “caça” por cristãos em posição de liderança. Uma tentativa de reabrir uma igreja em Hargeisa, capital da Somalilândia, em agosto de 2017, também falhou. O governo foi forçado a fechá-la devido à pressão da população islâmica local.

No período de pesquisa da LMP 2020 (1 de novembro de 2018 a 31 de outubro de 2019), os cristãos permaneceram vulneráveis aos ataques de militantes islâmicos. Mas por razões de segurança, nenhum exemplo pode ser publicado.

Por mais de 25 anos, o país tem sido um lugar seguro para militantes islâmicos que constantemente têm os cristãos como alvo, tanto na Somália como em países vizinhos.

Cristãos ex-muçulmanos enfrentam a pior forma de perseguição e são considerados um alvo de alto valor para as operações do Al-Shabaab. Na história recente do país, os convertidos a Jesus, ou acusados de se converter, têm sido assassinados imediatamente quando descobertos.

Pedidos de oração:

  • Interceda para que as pequenas comunidades de cristãos sejam fortalecidas na fé e na palavra de Deus, alcançando a outros através do amor mostrado em atitudes cristãs cotidianas.
  • Clame pelo governo, para que Deus incline o coração dos governantes à justiça e ao bem-estar da população, não somente de alguns clãs.
  • O Al-Shabaab mata somalis suspeitos de se converter ao cristianismo, então ser cristão pode levar a uma morte brutal. Ore para que o Senhor guarde seus filhos e que toda ação terrorista tenha um fim. 

Tipo de Perseguição: Antagonismo étnico, opressão islâmica, corrupção e crime organizado
Capital: Mogadíscio
Região: Chifre da África
Líder: Mohamed Abdullahi Mohamed
Governo: República parlamentarista
Religião: Islamismo
Idioma: Somali, árabe, italiano, inglês
Pontuação: 92
População: 15,6 Milhões
População Cristã: Algumas centenas

:: Portas Abertas