arrow_drop_down
Uma fé verdadeira

Uma fé verdadeira

Texto base: Mateus 7.21-23

Exposição do texto: a fé verdadeira, exposta por Jesus, não é somente algo da boca para fora, mas uma mudança interior.

Discussão: a confissão dos lábios é reflexo da crença no coração. Para que a confissão em Jesus seja verdadeira, é necessário a ação milagrosa do Espírito Santo (1Co 12.3).

Objetivo: muitos, hoje, embora digam abertamente crer em Cristo, na verdade, nunca o conheceram de fato.

Contexto: a confissão pública, vazia de fé, não contém verdade, é uma profissão sem realidade, impossível de os salvar no dia do juízo. Paulo nos escreveu que, para sermos salvos, precisamos confessar Jesus como nosso único e suficiente Senhor e Salvador (Rm 10.9,10). Podemos destacar três aspectos de uma confissão verdadeira: a) reconhecer Jesus como “Senhor”, de fato. Esse é um título divino, uma tradução da palavra judaica “Jeová” ao grego do Antigo Testamento. Portanto, dentro dessa perspectiva, podemos dizer que isso constitui abrir mão do controle da nossa vida e passarmos para Deus; b) mudança de atitude. Pela fé, somos movidos pela graça de Deus a amar as outras pessoas. Existe uma mudança radical em cada um daqueles que foram alcançados pelo evangelho; c) a confissão é pública. Crer em Jesus e confessá-lo, não é uma declaração particular e pessoal, mas um testemunho público. Os que creem em Jesus não possuem vergonha de assumir que estão com Ele. Cristo não é um pingente no pescoço, uma camisa ou uma imagem de proteção de tela do celular, Cristo é a própria vida do cristão. Portanto, uma confissão de fé apenas verbal, não moral, uma confissão apenas de lábios, não de vida, torna as palavras sem valor algum. A fé cristã não é pautada nas palavras apenas, mas na submissão total ao senhorio de Cristo. 

Conclusão: “Por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?” (Lc 6.46). A verdadeira fé é ativa, revestida de frutos. Existe um enorme espaço entre o “dizer” e o “fazer”. Se nossas palavras não forem corroboradas por nossas atitudes, serão palavras vãs, desprovidas de verdade. É por isso que não adianta dizer que é cristão, se o comportamento diário diz totalmente diferente.

Aplicação: os que se declaram cristãos, fizeram uma confissão de fé em Jesus na conversão e publicamente no batismo. Mas isso não impressiona o próprio Cristo, se as nossas palavras piedosas e ortodoxas não vierem acompanhadas de evidências de nossa sinceridade em boas obras de obediência.

Tudo o que acontece nos GCs da Lagoinha você assiste semanalmente no programa GC On-line, transmitido toda sexta-feira, às 21h30, na Rede Super e na página da Lagoinha no YouTube.