arrow_drop_down
Olhos maus

Olhos maus

Texto base: Mateus 6.23

Exposição do texto: os discípulos de Jesus não podem ter uma visão dupla em relação às questões da vida. Não podem andar nas trevas, pois são da luz.

Discussão: olhos maus levam às trevas. Jesus está se referindo a uma ambição fútil e egoísta. Se nossos olhos forem ruins, nos tornamos intolerantes, grosseiros e desumanos, e, assim, perdemos o principal significado da vida.


Objetivo: precisamos ter cuidado com os nossos olhos. Uma vida pautada em olhos maus é uma vida fadada à ansiedade, preocupações frívolas e vazias de sentido.


Contexto:  mas o que Jesus queria dizer com a expressão “olhos maus”? A frase utilizada por Cristo está extremamente ligada a um olho que não pode contemplar a beleza da graça divina. Nos olhos maus inexiste brilho de generosidade, apenas amargura e desprezo pela vida. Os olhos envoltos em trevas não podem enxergar as bênçãos de Deus em um mundo caótico. Aqueles que estão em trevas, estão com seus olhos tomados por uma cegueira espiritual, em que apenas o que é infame, desprezível e repulsivo é capaz de atraí-los em sua direção. Como cegos, não conseguem vislumbrar o belo, brilhante, precioso e divino brilho da graça de Deus. Para os que estão com a visão adoecida, apenas o dinheiro e recompensa material são desejáveis. Se a nossa visão espiritual se tornar turva pela idolatria, egoísmo e materialismo, perderemos nosso senso de prioridade, abandonando uma fé saudável, baseada na eternidade, por instantes de prazeres temporais. Quando andamos nas trevas, os erros são escondidos, as mazelas camufladas, e sempre tendemos a nos acomodar e dormir no sono espiritual da indiferença. Essa é a realidade apresentada por Jesus. Existe uma realidade de trevas para aqueles que resolveram não olhar mais para o Cristo ressuscitado.

Conclusão: nas palavras de John Piper “se você é emocionalmente atraído mais por coisas materiais do que por Cristo, ore para que Deus te dê um olho bom e desperte-o da cegueira do olho mau”. Tudo é uma questão de prioridade. Ou
nossa prioridade é Cristo ou as coisas desse mundo. Ou nossos olhos são bons ou maus.

Aplicação: é necessário fixar nossos olhos “não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno” (2Co 4.18).

Tudo o que acontece nos GCs da Lagoinha você assiste semanalmente no programa GC On-line, transmitido toda quinta-feira, às 20h, na Rede Super e na página da Lagoinha no YouTube.