undefined

SEJA BEM-VINDO AO lagoinha.com

arrow_drop_down
arrow_drop_down
A maturidade e o uso dos dons

A maturidade e o uso dos dons

Texto base: Atos 27.9-26

Exposição do texto: Paulo estava sendo levado para Roma em uma viagem de navio com uma tripulação que incluía outros prisioneiros. Havia ventos contrários e a viagem, em certo ponto, tornou-se muito perigosa. Então, o apóstolo Paulo aconselhou ao centurião que não prosseguisse, pois haveria muitos danos e prejuízo não só de cargas, como também de vidas. Mas o centurião ignorou o que ele disse e preferiu dar ouvidos ao mestre do navio, que junto a maioria julgou ser o local onde estavam inadequado para invernar. Assim, prosseguiram e sofreram as consequências de não terem avaliado melhor o dano e não escutado o conselho de Paulo.

Discussão: mesmo em meio ao tumulto e às dificuldades, o dom de liderança do apóstolo Paulo despontou, e ele, imediatamente, deu orientações daquilo que deveria ser feito. Não foi algo que ele impôs, mas que, naturalmente, surgiu e foi sendo colocado em manifestos nas mais diversas situações. Paulo tinha maturidade quanto à experiência marítima, a Bíblia lista 11 viagens dele pelo mediterrâneo antes de sua ida a Roma. Provavelmente, ele era o tripulante mais experiente daquela embarcação e, mesmo assim, o conselho dele foi ignorado. Você já ignorou o conselho de uma pessoa mais experiente por julgar saber mais do que ela? E o contrário já aconteceu? Conte como foi o resultado de ambas as situações. Para vocês, o que fez com que Paulo realmente se destacasse dentro daquele navio?

Objetivo: não foram apenas a maturidade quanto à experiência marítima e seu dom de liderança que fizeram com que Paulo se destacasse como líder naquele navio, foi algo muito maior. Foram o seu caráter e a fé cristã inabalável.

Contexto: a mesma situação que Paulo enfrentou, de não ser ouvido e ver acontecer o pior, sabendo que tudo podia ter sido evitado, muitos cristãos vivenciam e, geralmente, não nos escutam porque somos cristãos. Mas a nossa melhor resposta é fazer exatamente o que Paulo fez, auxiliá-los na dificuldade, não abandoná-los e deixar claro que Deus está no controle.

Conclusão: assim como Paulo usou sua maturidade e seus dons para engrandecer o nome do Senhor ao final, em tudo nós, cristãos, como ele, devemos fazer. E se não nos derem ouvidos, permaneceremos firmes e inabaláveis em nossa fé, e se precisarem de nós, que possamos estender a mão e dar glória a Deus nisso.

Aplicação: escreva os dons que você vê que Deus te confiou e como você os têm usado. Pense em seu relacionamento com aqueles que possuem mais maturidade do que você. Será que você considera os conselhos deles?

Tudo o que acontece nos GC's da Lagoinha você assiste semanalmente no programa GC On-line, transmitido toda quinta-feira, às 20h, na Rede Super e na página da Lagoinha no YouTube.