arrow_drop_down
Igreja Perseguida: Ore por Laos

Igreja Perseguida: Ore por Laos

O Laos somou 72 pontos na Lista Mundial da Perseguição 2020, ficando na 20ª posição. O aumento de um ponto em relação a 2019 é devido a mais registros de violência contra cristãos. A pressão exercida pelas autoridades do Estado sobre os cristãos, ao lado da forte pressão por parte da família, amigos, vizinhos e autoridades locais, continua no mesmo nível. Ao pressionar os cristãos, o Laos segue o exemplo de outros países governados por partidos comunistas – principalmente seu maior vizinho, a China.

As autoridades comunistas monitoram fortemente todas as atividades religiosas e as controlam, inclusive as das igrejas registradas. Como todos os encontros devem ser notificados à administração, as igrejas domésticas devem operar de forma clandestina, pois são consideradas "reuniões ilegais". Cerca de 75% de todas as congregações da Igreja Evangélica do Laos (IEL) aprovadas pelo governo em todo o país não possuem estruturas permanentes de igreja e realizam cultos em casas. Os cristãos ex-budistas enfrentam o peso da perseguição. Eles são considerados pessoas fora da comunidade (budista-animista) e, consequentemente, são perseguidos pela própria família e pelas autoridades locais, que muitas vezes agitam a comunidade e buscam ajuda de líderes religiosos locais.

Províncias como Luang Namtha, Phongsaly e Houphan, no norte do país, onde a minoria hmong também está concentrada, e Savannakhet, no sul, são tradicionalmente lugares difíceis para os cristãos. As autoridades locais nessas regiões ainda parecem muito determinadas a varrer todo testemunho cristão.

Em meados da década de 1970, o regime comunista iniciou uma campanha contra a minoria cristã para erradicá-la do Laos, mas fracassou.

Exemplos de perseguição no Laos:

No período de pesquisa da Lista Mundial da Perseguição 2020 (1 de novembro de 2018 a 31 de outubro de 2019), ao menos cinco igrejas domésticas tiveram que parar as reuniões devido a ordens das autoridades e ameaças da comunidade; dessas, três foram pelo menos parcialmente destruídas. Ao menos 12 cristãos foram detidos na época do Natal de 2018 e mais de 60 fisicamente agredidos ao serem expulsos de casa, em março de 2018. Três cristãos norte-americanos foram detidos por distribuir materiais cristãos na província de Luang Namtha em abril de 2019 e deportados uma semana depois.

A lei de associações entrou em vigor em 1 de novembro de 2017 e tem complicado a vida da igreja. Como resultado direto dessa atualização, agora os cristãos são mais pressionados pela polícia para parar de realizar cultos. A nova lei requer um lugar de culto registrado que seja de propriedade da igreja e de um ministro registrado para ser considerada legal. No entanto, é quase impossível cumprir essa exigência. Primeiro, porque ninguém venderia um terreno para uma igreja. Segundo, porque a nova lei afirma que a construção de igrejas precisa ser aprovada pelo primeiro-ministro. Por último, terrenos podem ser facilmente confiscados pelo governo.

Em agosto de 2016, o primeiro-ministro, Thongloun Sisoulith, expediu um novo regulamento: o Decreto 315 sobre Administração e Proteção de Atividade Religiosas. O decreto define o papel do governo como árbitro final de atividades religiosas permissíveis. Em agosto de 2017, o governo lançou uma atualização, que trouxe mais restrições para cristãos no período de pesquisa da Lista Mundial da Perseguição 2020.

Pedidos de oração:

  • Ore para que, vivendo uma vida cristã autêntica, os cristãos testemunhem de Jesus para familiares e vizinhos. Que a comunidade ao redor dos cristãos veja a diferença que Jesus faz na vida deles.
  • Clame por liberdade para imprimir Bíblias e literatura cristã, para que os cristãos tenham acesso a bom material de discipulado. Peça pelos ministérios desenvolvidos com crianças, para que elas cresçam conhecendo a verdade do evangelho.

  • O Laos é um dos cinco países marxista-leninistas que restam no mundo e como tal se opõe rigorosamente a qualquer influência considerada estrangeira ou ocidental. Interceda por maior abertura e aceitação em relação ao cristianismo e por progresso na liberdade de religião.

Tipo de Perseguição: Antagonismo étnico, opressão comunista e pós-comunista, paranoia ditatorial, protecionismo denominacional, nacionalismo religioso

Capital: Vientiane

Região: Leste e Sudeste Asiático

Líder: Bounnhang Vorachith

Governo: Estado comunista

Religião: Budismo, cristianismo

Idioma: Laociano, francês, inglês e vários idiomas étnicos

Pontuação: 72

População: 7,1 Milhões

População cristã: 227 Mil

:: Portas Abertas